Página inicial

Bibliotecas e devaneios é um site para compartilhar em acesso aberto artigos, slides, vídeos e textos dispersos sobre o que tenho feito nestes meus 25 anos de trabalho. As temáticas predominantes são as bibliotecas universitárias e a comunicação científica, mas tem também literatura, cinema, política e filosofia de boteco.

Por Letícia Strehl

Contexto e desafios das bibliotecas universitárias

Modelos de negócio para e-books

A responsabilidade social com a educação de editores e bibliotecas e sua relação com o mercado de e-books: palestras e texto

A importância das bibliotecas é ainda ampliada no momento crucial que vivemos: a Era da Pós-Verdade. O movimento de desinformação instaurado pela disseminação proposital de notícias falsas nas redes sociais deve ser por nós combatido com uma intensa atuação para promover um comportamento crítico e ético em relação à informação entre nossas comunidades.

Os sistemas de bibliotecas existem como recurso técnico e gerencial para potencializar a atuação de cada uma de suas bibliotecas. As ações e recursos compartilhados exigem políticas e procedimentos comuns construídos a partir do senso de coletividade e da disposição de formar consensos. A valorização do coletivo é tarefa árdua numa sociedade cada vez mais egoísta.

Comunicação científica e cientometria

Os avanços de acesso, produção e disseminação de informações testemunhados nas últimas décadas ocorreu graças ao desenvolvimento de uma nova geração de tecnologias formada por equipamentos, linguagens de programação e plataformas.

Alguns analistas podem centrar-se apenas nas máquinas e softwares que ofereceram a infraestrutura para esta revolução. Ao fazerem isso, deixam de perceber o elemento da cultura de colaboração entre as pessoas que criaram essas máquinas e softwares pela formação de grandes comunidades de desenvolvedores e usuários. Comunidades que se constituíram, direta ou indiretamente, como parte deste Movimento que passamos a reconhecer como Ciência Aberta.

Blog

  • Americanah por Chimamanda Nogozi Adichie
    Lista “Mulheres, literatura e libertação” 12 – “Americanah” por Chimamanda Ngozi Adichie “Americanah” é o segundo item da Lista de autoria de Chimamanda Ngozi Adichie. Escrever sobre ele não é tarefa muito fácil, considerando suas intersecções com outras autoras importantes para a literatura feminista em um mosaico que descrevo de forma muito pessoal a seguir: […]
  • Para educar crianças feministas por Chimamanda Ngozi Adichie
    Lista “Mulheres, literatura e libertação” 11 – “Para educar crianças feministas” por Chimamanda Ngozi Adichie Neste ponto iniciamos com outra autora importante para esta lista: Chimamanda Ngozi Adichie . Se costumamos dizer que “O Segundo Sexo” de Simone de Beauvoir é a bíblia do feminismo, poderíamos dizer que “Para educar crianças feministas” de Chimamanda é […]
  • Eu, detetive, e a morte da sra. Westaway
    Adoro romances policiais desde criança. As histórias que envolviam algum tipo de mistério a ser desvendando sempre eram as que mais me atraiam. Adorei dois livros muito infantis que se chamavam “Eu, detetive: o caso de…” (seguia o nome do crime a ser solucionado). Na coleção vaga-lume, os enredos policiais eram também preferidos aos dramáticos. […]
  • Dois estranhos
    Dois estranhos é um curta metragem que ganhou o Oscar deste ano. Não assisti aos curtas concorrentes, mas, realmente, Dois Estranhos é extraordinário. Em sua meia hora de duração, vemos um retrato contudente sobre o racismo estrutural, um enredo que se repete de diferentes formas, desembocando, contudo, sempre no mesmo final: uma morte injusta. Depois […]
  • Filha perdida por Elena Ferrante
    Lista “Mulheres, literatura e libertação” 13 – A filha perdida por Elena Ferrante Hoje, 9 de maio, faz 23 anos que perdi meu pai. Em 1998, 9 de maio caiu no sábado que antecedeu o dia das mães. Os nascimentos e as mortes, sejam eles reais ou figurados, são marcos de aprendizagem em nossas vidas. […]
  • O conto da Aia e Testamentos por Margaret Atwood
    Lista “Mulheres, literatura e libertação” 11 e 12 – O Conto da Aia e Testamentos por Margaret Atwood Li com atenção o aclamado “O Conto da Aia” de Margaret Atwood, mas sem muito gosto. A verdade é que as distopias me deprimem muito atualmente. Ao 17 anos, li “1984” de George Orwell e gostei muito. […]
  • Cartas a Nelson Algren por Simone de Beauvouir
    Lista “Mulheres, literatura e libertação” 10 – Cartas a Nelson Algren por Simone de Beavouir A estranha situação que se coloca é que muitas vezes há uma oposição entre a mulher livre e a mulher apaixonada, como se ambas não pudessem coexistir. Isso decorre da pressuposição de submissão das mulheres no amor, acho que, principalmente, […]
  • Ética na publicação científica: a importância dos guias institucionais
    O Super 8 – Pesquisa e Uso da informação Científica, curso de extensão do Sistemas de Bibliotecas da UFRGS, desde seu ínício, em 2017, apresenta um módulo sobre Ética na Publicação Científica. Tradicionalmente, o Blog da BC (como é conhecido o Blog de nossa Biblioteca Central) sempre buscou dar visibilidade a iniciativas que visam promover […]
  • A infraestrutura e a cultura de e-books em bibliotecas universitárias: pressões de uma pandemia
    #Repost do texto escrito e publicado originalmente para FALA FEBAB pela CBBU! A transição do impresso para o digital nas bibliotecas requer mudanças em aspectos que podem ser considerados como sendo de infraestrutura e de cultura de informação. Partindo destas categorias, o presente texto discute o desenvolvimento de coleções de e-books para dar suporte ao […]
  • PK: um filme imperdível sobre “Deus”
    Mais um filme indiano, tem música e dança, mas não se engane: PK é uma crítica social MUITO inteligente às religiões. A Índia concentra uma das maiores populações do mundo, em sua grande maioria hindus, mas não apenas. Ela é um país tão grande que há espaço para muçulmanos, budistas, cristãos, que, em sua diversidade […]
  • Cem anos de solidão, três noites sem dormir (ou O livro certo na hora certa)
    Todos sabemos os benefícios da leitura sob infinitos aspectos. Contudo, nem todo mundo gosta de ler. Eu tive um ambiente muito favorável para me tornar leitora: – minha mãe lia para mim todas as noites desde muito pequena; – Vanessa, minha querida amiga de infância, amava como eu a pesquisa escolar e a literatura. Eu […]
  • Faz de conta que NY é uma cidade (sobre Fran Lebowitz) por Martin Scorcese
    Sou MUITO fã de Fran Lebowitz, uma anti-republicana que personifica um compêndio cultural narrado com ironia e humor. Às vezes seus posicionamentos chocam; faz parte. Ela é autêntica, mas não apenas isso, Lebowitz é autêntica e intolerante com as opiniões clichês. Possui uma impaciência exacerbada com os discursos padrão que caracterizam os grupos sociais. Um […]

Galeria de colagens