Página inicial

Bibliotecas e devaneios é um site para compartilhar em acesso aberto artigos, slides, vídeos e textos dispersos sobre o que tenho feito nestes meus 25 anos de trabalho. As temáticas predominantes são as bibliotecas universitárias e a comunicação científica, mas tem também literatura, cinema, política e filosofia de boteco.

Por Letícia Strehl

Contexto e desafios das bibliotecas universitárias

Modelos de negócio para e-books

A responsabilidade social com a educação de editores e bibliotecas e sua relação com o mercado de e-books: palestras e texto

A importância das bibliotecas é ainda ampliada no momento crucial que vivemos: a Era da Pós-Verdade. O movimento de desinformação instaurado pela disseminação proposital de notícias falsas nas redes sociais deve ser por nós combatido com uma intensa atuação para promover um comportamento crítico e ético em relação à informação entre nossas comunidades.

Os sistemas de bibliotecas existem como recurso técnico e gerencial para potencializar a atuação de cada uma de suas bibliotecas. As ações e recursos compartilhados exigem políticas e procedimentos comuns construídos a partir do senso de coletividade e da disposição de formar consensos. A valorização do coletivo é tarefa árdua numa sociedade cada vez mais egoísta.

Comunicação científica e cientometria

Os avanços de acesso, produção e disseminação de informações testemunhados nas últimas décadas ocorreu graças ao desenvolvimento de uma nova geração de tecnologias formada por equipamentos, linguagens de programação e plataformas.

Alguns analistas podem centrar-se apenas nas máquinas e softwares que ofereceram a infraestrutura para esta revolução. Ao fazerem isso, deixam de perceber o elemento da cultura de colaboração entre as pessoas que criaram essas máquinas e softwares pela formação de grandes comunidades de desenvolvedores e usuários. Comunidades que se constituíram, direta ou indiretamente, como parte deste Movimento que passamos a reconhecer como Ciência Aberta.

Blog

  • A formação e a atuação dos técnicos e as atividades de extensão na UFRGS
    Repost #JornaldaUniversidade Artigo | Letícia Strehl, diretora da Biblioteca Central, argumenta que as normativas ainda em vigor em órgãos reguladores da Universidade limitam o potencial de excelência da atuação técnica A qualificação de recursos humanos, fenômeno relativamente recente no Brasil, é fruto de políticas públicas que ampliaram o acesso da população ao ensino superior e […]
  • 19 de setembro de 2021, 100 anos de Paulo Freire, um gênio brasileiro
    No primeiro semestre de faculdade, um dos primeiros livros que li foi “A importância do ato ler” de Paulo Freire. Leitora apaixonada desde a infância, conhecer o significado social atribuído à leitura por Paulo Freire me fez sentir que tinha feito a escolha de vida certa ao estudar Biblioteconomia. Paulo Freire é um pensador de […]
  • “Há quem tenha medo que o medo acabe”: murar o medo por Mia Couto
    Acabo de assistir a este vídeo compartilhado por meu amado companheiro Eduardo Alqueres em seu facebook. Depois de assisti-lo, corri para compartilhá-lo aqui como uma forma de jamais esquecê-lo. Entra no blog as coisas que me comovem muito, “Murar o Medo” de Mia Couto é, certamente, uma delas. Os gênios têm a capacidade de nos […]
  • Domenico Starnone e a imperdível “Trilogia Sentimental”
    Estou de férias e me propus o desafio de usar o computador apenas em situações inevitáveis. Compartilhar o prazer de ler Domenico Starnone é, certamente, uma situação inevitável. Assim, cá estou, usando o computador.  Mais por marketing do que pelo nexo entre as obras, Domenino Starnane publicou a “Trilogia Sentimental” composta de “Laços”, “Assombrações” e […]
  • Os E-books e o Ensino Remoto em tempos de Pandemia
    Post atualizado em 10 de agosto de 2021 A Pandemia de COVID-19 impactou todo nosso cotidiano pela necessidade de adoção de medidas de isolamento social. No caso das bibliotecas, dentre as tantas mudanças vivenciadas, observamos uma ampliação do uso de e-books para dar suporte às atividades de ensino que passaram a ser remotamente realizadas. Nesta […]
  • Nasci bibliotecária, tornei-me mulher
    Vídeo realizado para o Projeto Astrominas da USP (edição 2021) com um relato pessoal da bibliotecária Letícia Strehl sobre sua trajetória profissional e sobre o feminismo. “Em que o fato de sermos mulheres terá afetado nossa vida?” “Quais oportunidades nos foram oferecidas, exatamente, e quais nos foram recusadas por sermos mulheres?” Essas duas questões colocadas […]
  • O perigo de uma história única com Chimamanda Ngozi Adichie e Marjane Satrapi
    Lista “Mulheres, literatura e libertação” Apresento de uma só vez 4 itens da nossa lista por considerá-los muito relacionados. Duas autoras geniais, Chimamanda Ngozi Adichie e Marjane Satrapri, duas obras de cada uma. Obras reunídas aqui por demonstrarem lindamente que: – o mundo é feito de infinitas realidades; – as histórias únicas (disseminas pela indústria […]
  • A Resposta por Kathryn Stockett
    Lista “Mulheres, literatura e libertação” 13- A Resposta por Kathryn Stockett No item anterior da Lista, falei de Americanah de Chimamanda Ngozi Adichie sob vários aspectos. Dois deles se comunicam diretamente com “A Resposta” de Kathryn Stockett: o racismo estrutural dos Estados Unidos e os diferentes lados da desigualdade social quando analisamos de forma combinada […]
  • Americanah por Chimamanda Nogozi Adichie
    Lista “Mulheres, literatura e libertação” 12 – “Americanah” por Chimamanda Ngozi Adichie “Americanah” é o segundo item da Lista de autoria de Chimamanda Ngozi Adichie. Escrever sobre ele não é tarefa muito fácil, considerando suas intersecções com outras autoras importantes para a literatura feminista em um mosaico que descrevo de forma muito pessoal a seguir: […]
  • Para educar crianças feministas por Chimamanda Ngozi Adichie
    Lista “Mulheres, literatura e libertação” 11 – “Para educar crianças feministas” por Chimamanda Ngozi Adichie Neste ponto iniciamos com outra autora importante para esta lista: Chimamanda Ngozi Adichie . Se costumamos dizer que “O Segundo Sexo” de Simone de Beauvoir é a bíblia do feminismo, poderíamos dizer que “Para educar crianças feministas” de Chimamanda é […]
  • Eu, detetive, e a morte da sra. Westaway
    Adoro romances policiais desde criança. As histórias que envolviam algum tipo de mistério a ser desvendando sempre eram as que mais me atraiam. Adorei dois livros muito infantis que se chamavam “Eu, detetive: o caso de…” (seguia o nome do crime a ser solucionado). Na coleção vaga-lume, os enredos policiais eram também preferidos aos dramáticos. […]
  • Dois estranhos
    Dois estranhos é um curta metragem que ganhou o Oscar deste ano. Não assisti aos curtas concorrentes, mas, realmente, Dois Estranhos é extraordinário. Em sua meia hora de duração, vemos um retrato contudente sobre o racismo estrutural, um enredo que se repete de diferentes formas, desembocando, contudo, sempre no mesmo final: uma morte injusta. Depois […]

Galeria de colagens