Comunicação Científica Slides Vídeos

Ética na publicação científica: a importância dos guias institucionais

O Super 8 – Pesquisa e Uso da informação Científica, curso de extensão do Sistemas de Bibliotecas da UFRGS, desde seu ínício, em 2017, apresenta um módulo sobre Ética na Publicação Científica. Tradicionalmente, o Blog da BC (como é conhecido o Blog de nossa Biblioteca Central) sempre buscou dar visibilidade a iniciativas que visam promover a integridade em pesquisa no que diz respeito, principalmente, à comunicação de resultados científicos.

Acho que a maior dificuldade de abordar as questões éticas aplicadas a qualquer campo de atividade é que o tratamento do assunto envolve a afirmação do óbvio: espera-se sempre uma conduta correta dos indivíduos como um elemento fundamental de civilidade. No nível técnico, o correto muito frequentemente exige uma apropriação avançada de conhecimentos especializados. Entre tantas práticas possíveis, algumas garantem que as atividades sejam realizadas de forma mais confiável, honesta, transparente, respeitosa e responsável possível. Entretanto, por razões diversas, isso nem sempre ocorre.

No caso da publicação científica, destacamos dois aspectos que costumam estar relacionados com episódios de má conduta:

  1. desconhecimento sobre questões gerais de comunicação científica e específicas de pesquisa e uso da informação científica. Entre os assuntos mais frequetemente ignorados estão os critérios para atribuição de autoria, os procedimentos de revisão bibliográfica e a identificação por citações e referências das fontes utilizadas para elaboração do texto.
  2. as pressões do sistema de avaliação das agências de fomento e daquelas inerentes à própria carreira científica, que têm imposto aos pesquisadores um ritmo cada vez mais acelerado de produção de resultados de pesquisa num contexto altamente competitivo.

Em contraposição a esses aspectos que costumam estar relacionados com má conduta, depois de séculos de tradição de publicação de resultados científicos praticamente inalterados, começam a emergir novos recursos e culturas de divulgação de resultados de pesquisa neste Movimento que, em décadas recentes, passamos a reconhecer como sendo da Ciência Aberta. Milhares de reposiórios digitais foram sendo criados para permitir uma divulgação cada vez mais ampla de informações sobre as diferentes etapas da pesquisa.

Atualmente, não são apenas as análises de resultados publicadas depois da revisão por pares que temos acesso, mas também são dados de pesquisa, protocolos, algoritmos de programação e pré-prints; estes últimos, possibilitando, inclusive, uma abertura da própria revisão por pares, que antes era restrita aos editores e revisores do canal para o qual o pesquisador submeteu seu manuscrito. Para além da cultura competitiva, esses repositórios criaram um padrão de excelência da pesquisa pelo compartilhamento cada vez mais amplo das informações científicas, acabando por fomentar uma cultura de ciência baseada na colaraboração.

Quando comecei a ministrar o módulo de “Ética na Publicação Científica”, eu não contava com nenhum instrumento institucional para desenvolver o curso. Assim, busquei idetificar os temas mais polêmicos e passei a discutí-los de uma forma ordenada conforme os passos do Super 8.

Em 2020, a UFRGS designou um Grupo de Trabalho para propor um Guia de Intergridade em Pesquisa. Tive a honra de fazer parte deste Grupo, que disponibilizou à comunidade um importrante instrumento para nortear boas práticas em ciência. Em 19 de abril, ministrei pela primeira vez este Módulo contando com o Guia para nortear o desenvolvimento da atividades. E, destaco: acho que o Guia qualificou muito a abordagem que desenvolvía anteriomente.

Resolvi contar essa experiência aqui, considerando a frequência com que bibliotecas e outras instâncias das universidades se deparam com a necessidade de promover ações educativas sobre integridade em pesquisa. Com o “Antes” e o “Depois” identificados abaixo busco mostrar a importância de investir na elaboração de instrumentos instituicionais para qualificar a abordagem pedagógica deste assunto tão básico para a formação de pesquisadores.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: