Contexto e desafios das bibliotecas universitárias Desenvolvimento de coleções E-books Slides Vídeos

Procura-se um modelo de negócio justo para o acesso institucional aos e-books publicados no Brasil

Post atuallizado em 09/03/2021

A Pandemia de COVID-19 aumentou imensamente a demanda por aquisição de e-books e acabou por revelar uma série de problemas no mercado editorial no mundo todo .

No Brasil, as bibliografias dos cursos de graduação centram-se em títulos em português. Sua aquisição/assinatura pelas instituições públicas enfrenta como desafio não apenas a captação de recursos para investimento nos acervos, mas também as dificuldades impostas pelo mercado nacional de e-books nos termos de:

  1. indisponibilidade eletrônica dos livros para acesso institucional;
  2. modalidade de contratação nem sempre adequada para o conteúdo das publicações: assinaturas de acesso imediato à última edição são ideais para e-books sobre assuntos que obsolescem muito rapidamente; compras perpétuas são ideais para e-books que raramente ganham novas edições com alterações significativas de conteúdo. Contudo, nem sempre o modelo disponível é adequado ao conteúdo; 
  3. falta de flexibilidade no modelo de seleção de títulos, havendo frequentemente apenas uma opção: aquisição de pacotes (valor investido alto com preço mais acessível por título, mas nem sempre compatível com o recurso disponível) ou unicamente aquisição título a título com preço unitário frequentemente muito alto;
  4. preços mais elevados que os textos impressos mesmo em leituras feitas em plataformas que controlam o acesso aos conteúdos, mecanismo conhecido como DRM (sigla da expressão em inglês Digital Right Management). Algumas plataformas são tão restritivas que permitem apenas o acesso on-line aos livros, o que requer dos usuários um tipo de acesso à internet que nem toda comunidade dispõe, ou acessos off-line limitados a uma quantidade não suficiente de usuários. Esses problemas revelam que o mercado está praticando preços abusivos.

A Comissão Brasileira de Bibliotecas Universitárias (CBBU) e a Comissão Brasileira de Bibliotecas dos Institutos Federais (CBBI) têm promovidos discussões para estabelecer parâmetros justos de negociação para este setor, cuja inacessibilidade de e-books por vias institucionais tem agravado de forma alarmante a pirataria de títulos nacionais.

Esse problema releva a urgência da adoção de medidas de aperfeiçoamento dos modelos de negócio de modo a garantir a leitores e autores os recursos necessários para o fortalecimento do setor cultural e educacional tão carentes no Brasil.

A seguir, disponibilizo vídeos e slides das lives realizadas pela CBBU e CBBI sobre este assunto.

Atualização: em 10/03/2021 o “VI Fórum de Bibliotecas Universitárias UDESC” será realizado com transmissão pelo seu canal no Youtube. Nesta apresentação, adicionarei um quarto elemento para caracterizar os modelos de negócio para contratação de e-books no Brasil.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: