#LeiaMulheres Item da lista Literatura

O conto da Aia e Testamentos por Margaret Atwood

Lista “Mulheres, literatura e libertação”

11 e 12 – O Conto da Aia e Testamentos por Margaret Atwood

Li com atenção o aclamado “O Conto da Aia” de Margaret Atwood, mas sem muito gosto. A verdade é que as distopias me deprimem muito atualmente. Ao 17 anos, li “1984” de George Orwell e gostei muito. Na época, não achava ser possível o retorno de uma ditadura militar no Brasil. Recentemente, tentei ler “Fahrenheit 451” de Ray Bradbury e “Admirável Mundo Novo” de Aldous Huxley, mas não tive estômago. Acho que são coisas destes tempos que estamos vivendo; os terrores da ficção parecem insuportavelmente próximos da realidade (vide manifestações deste último 1o. de maio). Enfim, não consegui ler.

Mesmo resistente às distopias, fiz um esforço para ler o “Conto da Aia” por considerar que ele enfatiza um aspecto frequentemente negligenciado em outros livros do gênero: os sistemas opressores costumam impor ainda mais restrições à liberdade das mulheres. Ao terminar a história, sai com a sensação de dever cumprido. Um livro necessário e ponto final.

Obediência, subserviência, docilidade: eram estas as virtudes requeridas.

Margaret Atwood

Tudo mudou com a leitura de “Testamentos”, o “segundo volume” do “Conto da Aia”. Trinta cinco anos depois, Margaret Atwood não dá apenas sequência, mas consegue ainda ressignificar o primeiro livro com “Testamentos”, tornando-o uma leitura indispensável.

O primeiro livro nos apresenta o governo totalitário e religioso de Gileade a partir do ponto de vista de uma aia, a pior posição social para uma mulher desta sociedade distópica. Em “Testamentos” a origem e os desdobramentos do regime são apresentados por outras três personagens femininas, sendo, uma delas, a mulher que concentra o maior poder entre as mulheres de Gileade.

Os desdobramentos da história mostram não apenas a opressão do primeiro livro, mas também a resistência. Esse novo tom tornou a leitura viciante para mim. Mesmo sendo o Conto da Aia um pouco difícil de ler e sendoTestamentos difícil de largar, como leitura combinada, super recomendo a leitura de ambos! A mensagem dos textos é aterradora. Você já lutou pelo Estado Laico hoje?

Texto elaborado originalmente para Conexão Rendeiras

Referências

ATWOOD, Margaret. O conto da aia. Rio de Janeiro: Rocco, 2006. 

ATWOOD, Margaret. Os testamentos. São Paulo: Rocco, 2020. 

#LeiaMulheres

#MargaretAtwood

#OContodaaia

#Testamentos

#TheHandmaid’sTale

#Estadolaico

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: