#LeiaMulheres Item da lista Literatura

A mulher desiludida por Simone de Beauvoir

Lista “Mulheres, literatura e libertação”

9 – A mulher desiludida por Simone de Beavouir

A filosofia e a literatura são indissociáveis na obra de Simone. A literatura é seu recurso de divulgação científica. Essa relação demonstra uma preocupação efetiva de transformação social, que muitos intelectuais não possuem, preferem desempenhar o papel de intelectual complexo que só é compreendido pela mais alta classe dos intelectuais.

Assim, o texto denso de “O Segundo Sexo” foi disseminado por ela pela ficção em muitas de suas obras literárias. Em “A Mulher Desiludida”, os tipos “a narcisista”, “a apaixonada”, “a mística” e “a independente” descritos com o rigor filosófico e sociológico de “O Segundo Sexo” (2016), tornam-se personagens muito humanos em enredos de ficção.

E que personagens e que texto! Simone brinca com o texto, utiliza estilos narrativos diferentes para combinar com as personalidades de suas personagens em seus respectivos contextos sociais e econômicos. Os textos relativamente curtos são um soco no estômago, levam o leitor a sentir a dor da ruptura mãe-e-filho e a obsessão da esposa dona de casa dedicada ao marido, que descobre a traição. Talvez propositadamente, o único sentimento que é difícil de compartilhar é o da narcisista que perde sua filha; seu monólogo é tão egocêntrico que é capaz de minimizar nossa empatia frente a uma morte devastadora.

O envelhecimento e a solidão são os temas comuns entre todas as histórias, tratados de uma forma que provoca reflexões sobre nossas escolhas de vida e a consciência da proximidade da morte. Termino com um trecho do livro exatamente sobre este tema:

(…) A angústia de envelhecer me retomaria? Não olhar muito longe. Longe seriam os horrores da morte e dos adeuses. Seria a dentadura, a ciática, as enfermidades, a esterilidade mental, a solidão em um mundo estranho que não compreenderíamos mais e que prosseguiria seu curso sem nós. Conseguiria não levantar os olhos para esses horizontes? Quando aprenderia percebê-los sem pavor? Nós estamos juntos, é a nossa sorte. Nós nos auxiliaremos a viver essa derradeira aventurada da qual não retornaremos. Isso no-la tornará tolerável? Não sei. Esperemos. Não temos escolha.

Beauvoiur, 2003, p. 64

Também disponível em BeD outro texto mais longo sobre Simone de Beavouir. Este trecho curtinho foi feito para caber no curto espaço do Insta para a  Conexão Rendeiras

#LeiaMulheres

Referências

BEAUVOIR, Simone. A mulher desiludida. Rio de Janeiro: o Globo, 2003.

BEAUVOIR, Simone. O segundo sexo. V.2, a experiência vivida. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2016.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: