#LeiaMulheres Literatura

Elena Ferrante e a atemporalidade

Das coisas maravilhosas e raras da vida: ter tempo e paz de espírito para ler.
Das coisas estranhas da vida: conseguir ler por adoecer. O tempo se impôs à rotina.
A Série Napolitana foi um presente que recebi, uma espécie de super compensação por ter adoecido. Uma história maravilhosa sobre a condição feminina que, infelizmente, parece ser atemporal; e sobre as desigualdades sociais, tristemente, também atemporais, considerando os retrocessos nos direitos trabalhistas que vivemos no Brasil neste exato momento.
É tanta coisa que pode ser dita sobre a série napolitana, que não sei por onde começar e, portanto, não começarei. Só quero registrar que me parece uma obra imperdível (pelo menos em seus três dos quatro volumes de leitura permitida pelo tempo que resolveu se impor).
Àqueles que buscam coragem para se conhecer, Elena Ferrante é imperdível.
Àqueles que buscam refletir sobre as desigualdades sociais e o fascismo sazonal, a série napolitana é imperdível.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: